aulas online

Aulas online: o que você precisa saber para transmitir

Não é de hoje que o mundo virtual e as aulas online têm sido atrativas para o campo educacional.

É só parar para pensar: hoje em dia, toda instituição de ensino superior tem, ao menos, um portal para divulgar as notas dos alunos e compartilhar materiais das aulas. 

Fora isso, muitas disponibilizam um e-mail institucional tanto para os professores como também para os alunos a fim de integrar e facilitar a comunicação entre eles e entre a própria instituição. 

As aulas online têm se tornado cada vez mais frequentes. Segundo a Agência Brasil, a procura das instituições pelo ensino EaD — o Ensino à Distância  — vem aumentando desde 2017. De acordo com os dados do Censo, em 2016, cerca de 42,1% das matrículas em licenciaturas eram da modalidade à distância.

Esse percentual passou para 46,8% em 2017. Ao todo, as licenciaturas representam 19,3% das matrículas no ensino superior.

As aulas online ou aulas EaD  acontecem por meio de plataformas que transmitem imagem e áudio, em tempo real. Comumente, vê-se a seguinte situação: o professor articula a criação da sala virtual e convida todos os alunos da turma, que irão acessar o link disponibilizado no horário da aula para ter acesso ao conteúdo.

O maior desafio durante o processo consiste na adaptação dos professores e alunos, que antes possuíam pouco ou nenhum contato com essa forma de ensino. 

Dicas para tornar aulas online mais atrativas

O formato online exige que as aulas sejam mais dinâmicas e objetivas. Tudo para que o aluno não perca a atenção ou o interesse em assistir o conteúdo. 

Afinal, o professor irá disputar com outros canais que podem desviar o foco do aluno, como a televisão e o aparelho celular, e também com o fato de que os alunos estarão assistindo no conforto de suas casas. Muitas vezes, até deitados na cama! 

Então, algumas mudanças didáticas precisam ser feitas, concorda? 

Slides como guia

A tradicional apresentação de slides, por exemplo, que é bem comum na modalidade de aula presencial não só pode, como deve ser utilizada nas aulas online.

Elas são imprescindíveis para guiar tanto professores como alunos no tema. E fazem com que o conteúdo possa ser visualizado pela turma e mais facilmente assimilado. 

Porém, embora os slides sejam essenciais para guiar a aula, sozinhos, eles podem deixar o ambiente virtual monótono. 

Imagine você, como professor (a), falando por mais de uma hora enquanto transmite o slide para turma? Lembre-se de que os alunos estão em casa e você não tem como chamá-los a atenção tão facilmente como no ambiente da escola ou da faculdade. Por isso, é importante pensar em recursos extras para tornar a sua aula online mais dinâmica.

Vídeos prendem a atenção

Uma pesquisa da Video Viewers, encomendada pelo Google e realizada pela Provokers, mostrou que 95% dos brasileiros costumam ver vídeos online.

Então, que tal incrementar a apresentação de slides com vídeos na tela, que expliquem como aquele tema funciona na prática? 

Hoje em dia, existe uma infinidade de materiais disponíveis gratuitamente em plataformas como o Youtube. Quem sabe por lá, você não encontra uma propaganda, uma matéria de jornal ou um vídeo explicativo que leve a sua turma a pensar sobre o tema?

Explore outros formatos

Você também pode espelhar a tela do seu computador para que os alunos acompanhem a leitura de alguma reportagem, vejam uma tirinha, leiam uma crônica…

Deixe sua criatividade aflorar.

Equipamentos para fazer aulas online: quais utilizar?

Para conseguir fazer uma aula online, você precisa de alguns equipamentos básicos:

  • Microfone 
  • Notebook 
  • Câmera ou webcam

Às vezes, tendo apenas o notebook, você já consegue transmitir sua aula online, já que esses aparelhos vêm com webcam e microfone acoplados. 

Também é possível dar aulas online através do smartphone, ou seja, do seu celular. Porém, você poderá ter dificuldades para explorar todos os recursos que a internet tem a lhe oferecer, como transmitir slides e vídeos. 

Escrevemos um artigo no blog sobre quais são os melhores equipamentos para gravar transmissões online. Lá, você conseguirá tirar todas as suas dúvidas em relação ao assunto. 

→ Equipamentos para gravar transmissões online: quais escolher?

Escolhendo os equipamentos adequados, a qualidade da sua transmissão tende a ser a melhor possível. 

Uma dica importante é sempre testar os equipamentos antes de iniciar a aula, ok? 

Agora que você já sabe como tornar sua aula mais atrativa e também de quais equipamentos precisa para transmiti-la, já pensou em qual plataforma utilizar?

3 plataformas para dar aulas online

Listei algumas que têm sido bastante utilizadas pelos professores brasileiros. Assim, você tem oportunidade de conhecê-las, testá-las e de decidir qual melhor atende a sua necessidade.

Google Classroom

O Google Classroom, também conhecido como Google Sala de Aula, é uma ferramenta da Google para gerenciar conteúdos que são transmitidos na sala de aula. 

Como o próprio nome já diz: classroom, significa “sala de aula” em inglês.

Há duas versões desta ferramenta: gratuita e paga. Em ambas, é necessário ter uma conta no Google, tanto para professores quanto para alunos. 

Você pode criar a sua aqui: Crie a sua conta no Google. 

A versão paga é geralmente adquirida pela instituição e o acesso é dado pelo email institucional. 

Mesmo na versão gratuita, o Google Classroom parece atender muito bem às demandas de professores e alunos, fazendo parecer, ao máximo, com uma turma presencial. 

Dentro de cada turma você pode postar mensagens e avisos, responder a dúvidas de alunos, atribuir atividades com e sem testes, realizar a correção e enviar as notas de forma individual. 

Você pode acompanhar também a evolução de um TCC ou de um artigo científico a partir desta opção de atividades que o Google Classroom oferece. Quem sabe, ao final do semestre, o aluno não está pronto para publicá-lo?

–> Guia sobre como e onde publicar artigos

E, o mais importante, claro: transmitir as aulas online pelo Google Meet. O Google Meet é uma integração das duas ferramentas, que ainda não está disponível para todos os usuários, isto será feito gradualmente.

Google Meet

O Google Meet também é uma plataforma da Google e em breve estará integrada ao Google Classroom, como mencionei no tópico anterior.

Muito usado por empresas para reuniões a distância ou videoconferências, é uma opção para transmissão ao vivo.

Acessando sua conta Google, você consegue criar uma sala no Google Meet e convidar pessoas através do link gerado. Neste caso, não é preciso que os alunos tenham conta no Google. Apenas quem irá criar a sala.

Há ferramentas que podem ajudar na transmissão, como: alterar o layout (é a forma como você verá os demais participantes na tela), gravação, ativar legendas, ouvir o áudio pelo smartphone e compartilhar a tela do seu computador, com os demais espectadores da sua aula. Assim, tudo que você está vendo, eles também conseguirão visualizar.

Uma dica é indicar que os alunos permaneçam com o microfone desligado, assim não há excesso de ruídos desnecessários durante a transmissão. 

Importante lembrar que os equipamentos de quem irá ministrar a aula devem ser de boa qualidade, assim a transmissão funcionará perfeitamente. 

Diferentemente do Google Classroom, o Google Meet consiste apenas no espaço virtual de videoconferência. Ele não permite criar o ambiente de “sala virtual”, atribuindo deveres e notas aos alunos da turma. 

Microsoft Teams

Outra opção interessante é o Microsoft Teams. É uma proposta muito parecida com a do Google Classroom, porém a videoconferência se dá dentro da própria plataforma e há possibilidade de prova teste com tempo limite.

O acesso se dá tanto pelo computador, quanto pelo smartphone. É só baixar o aplicativo, que está disponível para Android e iOS. 

A versão gratuita contempla as ferramentas essenciais, que atendem suficientemente as demandas de sala de aula: videoconferência, chat com a turma, armazenamento de arquivos pessoais e da equipe. Porém, não há possibilidade de gravação da aula ou agendamento, dentro do pacote gratuito.

Um fator interessante é que o Pacote Office (Excel, Power Point, Word) que nós já conhecemos, está integrado à ferramenta. O aluno pode desenvolver as atividades com as formatações destes programas e enviá-las ao professor.

Vale ressaltar que para a criação da conta no segmento educacional, é preciso que o email seja institucional. Isto é, com o domínio da sua instituição.

Tente adaptar, sempre que possível, as atividades feitas presencialmente em sala de aula para o ambiente virtual. Passe atividades, leituras, recomende a produção de resumos e resenhas. Tudo para incentivar a produção de conhecimento dos seus alunos.

Você conhece outras opções de ferramentas para aulas online? Quer compartilhar com a gente o que tem dado certo e também o que não tem funcionado na sua turma online? Entra em contato com a gente! Vamos adorar te ouvir!

No início, pode parecer até um pouco mais complicado, mas a gente já adianta: é tudo questão de prática, de conhecer a plataforma. 

E, na internet, você consegue dar aula online de tudo! Já vimos aula online de inglês, aula online de espanhol, aula online de culinária, de desenho… Não apenas as aulas da faculdade ou da escola. Quem sabe você não tira da gaveta aquele sonho antigo de dar aulas sobre um assunto específico? O momento é agora! Aproveite!

Segredos e dicas sobre o mundo de eventos técnicos-científicos

Junte-se a milhares de pessoas que organizam e participam de eventos acadêmicos e científicos