Como a avaliaçao duplocega pode diminuir o conflito de interesses no seu evento

Como a avaliação duplo-cego pode diminuir o conflito de interesses no seu evento

O conflito de interesses é uma falha nas análises de trabalhos científicos. Essa falha pode ter diversos fatores, como quando o autor e avaliador tem um relacionamento próximo. 

Ocorre quando há uma preferência por um trabalho em vez de outro, sem necessariamente ser analisado o conteúdo. 

Confiar nos resultados de um trabalho acadêmico é o principal fator para que ele seja aceito na comunidade científica.

A produção acadêmica busca crescimento, mas só pode crescer com trabalhos científicos de qualidade.

Alguns métodos surgiram para que o conflito de interesses não ocorresse e não prejudicasse a qualidade dos trabalhos publicados.

Muitas revistas acadêmicas e eventos que publicam eventos estão atualmente preferindo uma avaliação considerada mais imparcial. Essa avaliação é a duplo-cego.

Conheça como funciona as avaliações que muitos eventos acadêmicos utilizam e que você pode utilizar na produção do seu evento.

Torne o seu evento confiável nas produções de artigos científicos com a avaliação duplo-cego. Garanta o método imparcial na sua avaliação.

O que é um conflito de interesses

O conflito de interesses é composto por situações inadequadas que comprometem a qualidade dos artigos científicos, projetos e de outros gêneros científicos também.

Por exemplo, um aluno pode submeter sendo orientando de um dos avaliadores. Por esse grau de proximidade o artigo pode ser aprovado pelo próprio orientador sem que haja uma segunda opinião. 

Essa é uma situação comum das avaliações de artigos e produções acadêmicas para revistas científicas.

O conflito de interesses compreende as segundas intenções em qualquer projeto. 

É relacionado diretamente com princípios éticos de todas as partes envolvidas.

Toda a comunidade acadêmica perde com uma publicação de baixa qualidade ou com más intenções.

 

Conflito de interesse na avaliação de trabalhos

Todo evento que possui publicação de trabalhos deve ter um cuidado específico para o aceite dos artigos.

Os artigos muitas vezes são reconhecidos pelos avaliadores. Os quais pertencem aos mesmos grupos de estudos que os estudantes, ou são ligados por meio de pesquisas institucionais, como PIBIC.

Outra situação que pode influenciar em uma avaliação justa é o parentesco que alguns estudantes possuem com os pesquisadores e professores.

Essas situações devem ser evitadas sempre que possível pelos organizadores do evento. A começar pela escolha da comissão avaliadora do evento.

Se não houver uma comissão imparcial e um processo de avaliação confiável o evento corre o risco de perder credibilidade entre a comunidade científica.

Se o evento for internacional as proporções são ainda maiores.

Como evitar o conflito de interesse nas avaliações de trabalhos – Duplo-cego

Uma das formas que os avaliadores utilizam e que é considerada bastante eficaz para evitar situação de conflitos de interesses é a avaliação duplo-cego.

Por mais que existam falhas em algumas ocasiões a avaliação duplo-cego não é deixada de lado por isso.

A garantia da qualidade dos trabalhos é o que mantém esse método muito utilizado pelas comissões organizadoras.

A avaliação duplo-cego é atualmente a mais utilizada e reconhecida no meio acadêmico como justa e útil.

Essa avaliação funciona da seguinte forma: Assim que submetidos os trabalhos científicos são revisados por dois avaliadores diferentes que não se conhecem.

O trabalho é submetido no modo anônimo, então os avaliadores também não sabem quem são os autores do trabalho.

Esse trabalho submetido passa por duas revisões diferentes e justas. Sem influências dos relacionamentos pessoais nem por instituições de incentivo à educação.

Os autores dos trabalhos científicos têm uma avaliação mais justa e livres de influências. Todos os autores possuem a mesma igualdade no processo de submissão.

Avaliação duplo-cego e simples-cego

Uma das diferenças que pode confundir quem está realizando as revisões é a duplo-cego e a revisão simples-cego.

O método simples-cego garante apenas uma das partes em anonimato, os revisores, por exemplo.

Já o duplo-cego, como falamos acima, garante o anonimato para ambas as partes envolvidas no processo de publicação de um artigo ou qualquer outro gênero científico.

A produção de eventos precisa de um planejamento exato, em todas as áreas, não apenas na escolha dos palestrantes.

O que seu evento vai produzir é o que a comunidade científica vai ter acesso.

Então saiba que a produção de artigos é extremamente importante para a integridade do seu evento.

Faça o teste e utilize a revisão duplo-cego e veja se é a mais indicada para a sua publicação.

Se você já utilizou conta para a gente aqui nos comentários como foi a execução desse método, se foi muito complicado ou se você prefere a revisão simples-cego.

 

checklist para eventos acadêmicos
Gostou? Deixe um comentário

Segredos e dicas sobre o mundo de eventos técnicos-científicos

Junte-se a milhares de pessoas que organizam e participam de eventos acadêmicos e científicos