13 tipos de eventos acadêmicos e científicos

eventos acadêmicos

Transformar eventos acadêmicos em acontecimentos que tragam emoções, experiências e que sejam memoráveis é o objetivo de todo o organizador. Para isso, determinar a tipologia de um evento é fundamental.

Classificar os eventos pode ser uma dificuldade tanto para participantes como para organizadores.

Por serem de uma mesma natureza – acadêmica ou científica -, os eventos tendem a ter características similares. Então, é normal que um curso seja confundido com um workshop, por exemplo.

Para que você entenda, de vez, essa questão, trouxemos, neste artigo, 12 tipos de eventos acadêmicos e explicamos cada um deles.

12 formas de classificações de eventos acadêmicos

1. Congresso

Dentre os eventos acadêmicos, o congresso é o que tem o objetivo de debater e extrair conclusões acerca de uma temática central.

O congresso é um evento formal, periódico, de alta complexidade, que deve ter regulamento e regimento próprios.

Em geral, é promovido por entidades associativas e conta com a presença de profissionais e especialistas que têm interesse e atuam em uma mesma área.

Dentro de um mesmo congresso, podem ocorrer várias tipos de atividades. Mesas-redondas, conferências, simpósios, palestras, comissões, painéis, cursos, são algumas delas.

Os congressos podem ser regionais, nacionais e internacionais.

São interessantes para ampliar a rede de relacionamento, assim como para se manter informado sobre o que está acontecendo acerca daquela temática.

2. Encontro

No encontro acadêmico, pessoas de uma mesma categoria profissional debatem temas relevantes, atuais e polêmicos daquela área.

Esse evento tem como objetivo discutir o que está acontecendo naquele campo de atuação e destacar o que precisa ser melhorado, propondo soluções.

Os temas abordados no encontro servirão como base para uma mudança de atuação daquele campo específico.

3. Seminário

O seminário é um evento puramente oral, que precisa da presença de um mediador (orador) para existir.

Ele funciona como um debate, cujo objetivo é conhecer todos os aspectos e todas as variáveis de um assunto.

No seminário, apenas se discute a situação, não se tomam decisões.

O assunto central é debatido por dois ou mais expositores. Logo, o debate não está centralizado na opinião de uma única pessoa.

Isso possibilita uma maior troca de experiências, já que pontos de vista distintos podem ser compartilhados com o público.

A diferença entre o seminário e a palestra é a abrangência do tema. Na palestra, o assunto discutido é visto somente por um ângulo e por um expositor.

Nos seminários, o mais habitual é que os participantes já tenham um conhecimento prévio do assunto. A sessão é dividida em três partes: fase de exposição, fase de discussão, fase de conclusão.

4. Mesa-redonda

As mesas-redondas costumam integrar a programação de eventos maiores, como os congressos.

Têm por objetivo promover o debate e levantar questionamentos acerca de um tema. O assunto debatido costuma ser polêmico e de interesse público.

Na mesa-redonda, a participação do público é bastante ativa. As pessoas são instigadas a defenderem pontos de vista e a fazerem perguntas aos especialistas.

Por isso, a presença de alguém que coordene a ação é fundamental para garantir a ordem do evento.

Esse coordenador, que também pode ser denominado presidente da mesa, funciona como elemento moderador, orientando a discussão para que ela se mantenha em torno do tema principal.

Geralmente, as mesas-redondas trazem especialistas sobre a área a ser abordada. Além de apresentarem seu ponto de vista sobre o tema, eles costumam ter que lidar com um tempo-limite para a exposição.

Neste formato, busca-se fornecer à plateia uma visão global que estimule o raciocínio e crie consenso sobre o tema em discussão.

Pode haver uma sessão de perguntas (um minuto) e respostas (dois minutos), de um participante para outro ou da plateia.

O êxito da mesa-redonda depende do coordenador, que tem a missão de conduzir os trabalhos de forma a atingir os objetivos.

5. Simpósio

Tem como objetivo estudar e discutir um determinado tema, ocorrendo intercâmbio de informações (conhecimento e experiências) e objetivando uma tomada de decisão.

É uma reunião formada a partir da iniciativa de uma determinada classe técnica, artística ou científica para debates ligados a um assunto específico e a discussão de temas relacionados aos seus interesses.

A organização é complexa e similar à do congresso, com a fixação de regulamento, regimento das sessões setoriais, inscrições, produção de anais etc. Envolve decisão política.

Requer a participação de especialistas de alto renome sobre uma determinada matéria. Um simpósio pode conter várias conferências e contar com exposições paralelas.

6. Painel

É derivado da mesa-redonda. Os especialistas, que são de grande renome, debatem o assunto e o público participa apenas como espectador.

–> Encontre um evento perto de você! Procure por tipo de evento e área de interesse e descubra aquele que vai alavancar a sua carreira acadêmica! 

7. Fórum

A principal característica do fórum é a participação da plateia.

Tem como objetivo debater livremente uma ideia.

É o tipo de evento para quem gosta de falar e quer ouvir diferentes perspectivas de um assunto.

É essencial a participação ativa da plateia que, em geral, é sensibilizada e motivada para a discussão.

8. Conferência

É um evento mais formal, que reúne especialistas para debater um tema específico. Nas conferências, é comum existir um presidente de mesa, que atua como moderador.

A conferência costuma receber um público específico, que demonstra familiaridade com o assunto abordado.

Nesse tipo de evento, o público pode formular, por escrito, perguntas que serão  dirigidas à mesa. Essas perguntas, no entanto, costumam ser filtradas pelo moderador, que tem que optar pelas mais relevantes.

9. Jornada

São encontros de grupos profissionais mais próximos, de âmbito regional, que discutem, periodicamente, assuntos de interesse do grupo.

As conclusões podem definir linhas norteadoras para os trabalhos em grupo e para as profissões. Jornadas podem durar vários dias, isso depende da complexidade e do tamanho do evento.

10. Cursos 

Consiste no detalhamento de determinado assunto ou conjunto de temas com o foco de “treinar” ou “ensinar a fazer”.

É composto por exposições de pessoas, normalmente com formação acadêmica, que procuram passar seu conhecimento aos participantes.

O objetivo do evento é mais teórico do que prático, porém não invalida a prática. É indicado para pessoas que têm baixo ou nenhum conhecimento sobre o assunto.

Com exceção dos cursos de especialização, que têm o objetivo de aperfeiçoar o conhecimento de quem já domina o assunto.

11. Colóquio

Segundo o dicionário Aurélio:

“Colóquio [Do lat. colloquiu.] S. m. 1. Conversação ou palestra entre duas ou mais pessoas. 2. Reunião de pessoas gabaritadas, em que se debate determinado assunto.”

Este tipo evento acadêmico promove um espaço de conversação entre várias pessoas para se debater um assunto específico, selecionado e delimitado.

Normalmente, nos colóquios, ocorrem apresentações de trabalhos científicos.

No colóquio, o tema deve ser bem estruturado pois seu principal objetivo é a exposição ou debate.

Os colóquios podem ser apresentados de diversas maneiras: em forma de exposição, onde uma pessoa enfrenta o público; ou então na forma de mesa, onde todos debatem ao mesmo tempo.

12. Semana

Em eventos acadêmicos, a semana tem por objetivo propiciar maior integração entre os participantes, sendo caracterizada pela oferta de um conjunto amplo de atividades (fóruns, painéis, minicursos, etc.).

Refere-se a uma reunião de pessoas pertencentes a uma categoria profissional que visam discutir temas de interesse comum.

A programação pode variar de acordo com a instituição e com os coordenadores do evento.

13. Workshop

Um workshop é uma aula que trata de assuntos específicos. Por isso, conta com especialistas para guiar o tema e as atividades.

–> Veja aqui 11 dicas imperdíveis para organizar um workshop de sucesso. 

Uma característica fundamental do workshop é que, nele, os assuntos são abordados de maneira bem mais prática do que teórica.

Então, o workshop cumpre o seu papel quando os alunos saem, de fato, colocando em prática tudo que aprenderam.

Quero participar de um evento! Como faço?

Agora que você já sabe diferenciar os eventos acadêmicos e científicos fica mais fácil encontrar aquele que faz mais sentido para você.

Para encontrar um evento perto de você, é bem simples! Basta acessar a nossa página de Eventos.

Lá, você consegue buscar por tipo de evento (palestra, congresso, simpósio…), localização e área de atuação (Ciências Humanas, Engenharias…).

Even3 Eventos

 

E como organizar meus eventos acadêmicos?

Com apenas alguns minutos, você é capaz de criar uma página bonita, com todas as informações sobre seu evento, receber pagamentos online, receber trabalhos e muito mais. A Even3 é uma plataforma capaz de facilitar todo o trabalho.

Veja, por exemplo, diversos congressos e eventos acadêmicos realizados pelo Brasil!

 

Comentários

comments

RECEBA Nossas Novidades

Comments