engordar producao cientifica

Precisamos engordar a produção de pesquisas científicas no Brasil!

Diferentemente dos países ricos, que têm altos investimentos em pesquisas científicas, as nações em desenvolvimento como o Brasil apresentam baixo nível de inovação! O que é um obstáculo para o crescimento da produtividade da economia e do conhecimento científico.

Neste artigo, você poderá entender os principais problemas na produção de pesquisas científicas no brasil, além de saber quais são as principais universidades e quais unidades publicam mais!

Desigualdade na ciência

O HypeScience divulgou um mapa-múndi baseado na produção científica de cada país. A aparência do mapa, entretanto, chama a atenção: enquanto o hemisfério Norte aparece extremamente amplo, o Sul, praticamente, não existe. É possível observar que a ciência no Brasil ainda tem muito o que produzir.

mapa do volume de pesquisas científicas produzidas no mundo

Entre as causas da desigualdade, encontram-se fatores como dinheiro e tecnologia. Revistas prestigiadas internacionalmente, como a Science, possuem boa parte de suas publicações concentradas em pesquisas da América do Norte e da Europa. Já a África, quase desaparece do mapa, pois possui dificuldades de acesso à internet que dificultam a produção científica, por exemplo.

Pesquisadores brasileiros de reconhecimento internacional, como a cientista Suzana Herculano-Houzel, primeira brasileira a palestrar no TEDGlobal, com trabalhos publicados na Science, corre o risco de interromper suas pesquisas, no Brasil, por faltas de recursos.

O mapa-múndi da ciência, todavia, desconsidera monografias e artigos que não foram publicados em revistas científicas.

Quais o problemas na produção de pesquisas científicas no Brasil?

As publicações são importantes no início da carreira de qualquer pesquisador, afinal é uma forma de expor seu trabalho à comunidade científica de sua área. Isso possibilita que haja a troca de conhecimento entre pesquisadores. Porém, a grande produção de pesquisa científica brasileira está concentrada em poucas universidades.

Mais de 90% dos artigos publicados foram gerados em universidades públicas. Ou seja, as universidades particulares têm pouca participação na produção efetiva de pesquisa. Além disso, investir financeiramente em cientistas e laboratórios não é suficiente para que o conhecimento científico de um país evolua. Mas você deve estar pensando: o que dificulta a realização de pesquisas científicas no Brasil?

A atual situação de falta de recursos e de uma burocracia sem fim por trás da pesquisa científica brasileira, faz com que os principais problemas enfrentados pelos pesquisadores sejam os baixos salários e as dificuldades para se conseguir financiamento e se dedicar integralmente à pesquisa.

Outro fato é que grande parte da pesquisa científica no Brasil se concentra na área de saúde. Mas as pesquisas não são realizadas dentro dos hospitais, por ser um custo a mais, por isso a maior parte dos estudos são feitos em universidades e institutos de pesquisa. Enquanto as outras áreas são negligenciadas ou quase não recebem investimentos, o que atrasa ainda mais a evolução do conhecimento científico e acadêmico.

O que faz uma instituição se destacar por suas pesquisas científicas?

Existem quatro fatores que explicam o bom desempenho da instituição acadêmica:

O primeiro é ter uma alta qualidade do corpo docente, ou seja, deve ser composto apenas por doutores contratados em regime de dedicação exclusiva.

A segunda coisa é ter laboratórios de última geração, para isso é preciso conseguir um bom financiamento!

Deve existir uma política interna de apoio à pesquisa. Para que uma instituição evolua e se torne referência no meio científico, é preciso reservar parte da verba recebida pelo Ministério da Educação para oferecer bolsas de iniciação científica, mestrado, doutorado e pós-doutorado. Além de auxílios para pesquisas interdisciplinares e para a formação de núcleos estratégicos.

O quarto fator é ter um modelo de organização da universidade diferente do usual! Muitas universidades do exterior aboliram a divisão das áreas do conhecimento em departamentos para favorecer a interação de pesquisadores.

A importância dos eventos científicos para as pesquisas científicas

Eventos científicos e acadêmicos são de suma importância para o desenvolvimento de pesquisas, sabe por que? Eles são oportunidades de o pesquisador divulgar o seu trabalho no meio acadêmico, estimulando assim a criação intelectual.

Através dos eventos os cientistas e pesquisadores desenvolvem uma rede de conhecimentos que podem ser compartilhados com outros pesquisadores Essa networking é importantíssimo, afinal, aproximando pesquisadores grupos podem ser criados, criando estes laços novas pesquisas podem ser desenvolvidas com uma participação maior de profissionais da área, ou até de áreas afins promovendo assim a interdisciplinaridade.

Os eventos também devem ser estimulantes para os profissionais em início de carreira, abrindo a possibilidade desses profissionais acompanharem de perto pesquisadores de referência, espelhando-se neles para novas pesquisas e publicações.

Publicação de pesquisas científicas em Anais/Proceedings de eventos

Os anais ou Proceedings são documentos que compilam todo o conteúdo gerado durante um evento como, por exemplo, um congresso. É a reunião de todo o conhecimento científico que foi produzido, debatido e apresentado durante o evento.

Os eventos, principalmente no Brasil, têm se mostrado fundamentais para o desenvolvimento do meio científico. Esse tipo de publicação eterniza o conhecimento que foi adquirido e se for disponibilizado de forma online, possibilita uma construção entre os pesquisadores, participantes e futuros pesquisadores, que podem utilizar os artigos como referência bibliográfica em seus trabalhos e enriquecer o currículo Lattes.

Quais universidades produzem mais conhecimento científico?

As universidades que lideram as pesquisas brasileiras na área médica são a USP, UFMG e Unicamp.

Mas são três outras instituições que de acordo com a edição mais recente do SCImago Institutions Rankings (SIR), lideram o ranking das universidades brasileiras que publicaram mais artigos científicos: Universidade de São Paulo (USP), Universidade Estadual de Campinas (Unicamp) e Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ). Essa é uma classificação que faz a atribuição de publicações e citações a cada instituição acadêmica e seus indicadores têm como base no desempenho da pesquisa, resultados de inovação e impacto social medidos pela visibilidade obtida pela produção científica.

Ranking das melhores universidades do Brasil 2017

A QS World University Rankings divulgou o ranking das melhores universidades brasileiras de 2017. Para chegar a esse resultado, a QS avalia anualmente sete elementos de cada uma das universidades:

  1.  Reputação acadêmica;
  2.  Reputação no mercado de trabalho;
  3.  Relação entre o número de professores e estudantes;
  4.  Número de citações por publicação acadêmica;
  5.  Número de publicações acadêmicas no ano;
  6.  Porcentagem de docentes PhD ou doutores; e
  7.  Presença na web.
Universidade de São Paulo (USP)
Universidade Estadual de Campinas (Unicamp)
Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ)
Universidade Estadual Paulista (Unesp)
Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (PUC-SP)
Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro (PUC-Rio)
Universidade Federal de São Paulo (Unifesp)
Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRS)
Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG)
10ºUniversidade de Brasília (UnB)
11ºUniversidade Federal de São Carlos (Ufscar)
12ºUniversidade Federal de Santa Catarina (Ufsc)
13ºPontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul (PUC-RS)
14ºUniversidade do Estado do Rio de Janeiro (Uerj)
15ºUniversidade Estadual de Londrina (UEL)
16ºUniversidade Federal da Bahia (UFBA)
17ºUniversidade Federal de Santa Maria (UFSM)
18ºUniversidade Federal de Viçosa (UFV)
19ºUniversidade Federal do Ceará (UFC)
20ºUniversidade Federal do Paraná (UFPR)
21ºUniversidade Federal de Pernambuco (UFPE)
22ºUniversidade Federal Fluminense (UFF)

E aí, cientistas e pesquisadores brasileiros… Preparados para agitar e revolucionar a produção científica no nosso país? Vamos mudar este cenário!

Gostou? Deixe um comentário

Segredos e dicas sobre o mundo de eventos técnicos-científicos

Junte-se a milhares de pessoas que organizam e participam de eventos acadêmicos e científicos