Como ler artigos

Como ler artigos científicos: um guia para leigos

Como ler artigos científicos sem se sentir frustrado com a escrita densa, repleta de jargões desconhecidos?

A sensação de passar minutos lendo artigos acadêmicos e não entender uma vírgula do que foi dito ali é mais comum do que você imagina.

Mas, calma…. Meu objetivo hoje é facilitar a forma como você encara os artigos científicos.

Sabia que adotando algumas técnicas de leitura, a compreensão dos artigos pode ficar mais simples?

São várias as técnicas de leitura e compreensão de artigos acadêmicos que existem por aí, mas hoje quero apresentar você a uma delas.

Antes de ensiná-la, eu preciso que você tenha em mente que entender um artigo científico não é o mesmo que entender uma notícia de jornal ou uma história em quadrinhos.

Na verdade, a leitura de um artigo científico precisa acontecer de forma bem diferente.

Já que, com os artigos, nós estamos lidando justamente com uma outra linguagem: a científica.

Preparado para começar o guia útil para não-cientistas (ou leigos) sobre como ler artigos acadêmicos?

Por que ler artigos acadêmicos?

Você certamente já deve ter se perguntando por que os professores tanto insistem em passar artigos para leitura.

Além disso, por que constantemente solicitam que você elabore uma resenha sobre eles…

–> Resumo, resenha ou fichamento? Entenda a diferença entre eles. 

Será que existe, então, uma boa razão para a leitura de um artigo? Claro que sim!

Pense comigo: nos dias de hoje, é muito mais fácil termos acesso a qualquer tipo de informação, certo?

É só pesquisar o assunto na internet, que nos vemos diante de milhares de resultados de busca.

Mas, diante do grande fluxo de informações que a internet nos disponibiliza, devemos entender também nem toda informação que encontramos online que é confiável.

Os artigos acadêmicos são, então, fontes mais confiáveis e atualizadas de informação, pois partem de uma pesquisa científica.

A pesquisa científica é aquela visa solucionar um problema a partir de procedimentos operacionais e sistemáticos, ou seja, a partir de uma metodologia.

–> O guia definitivo que vai te ajudar a escrever a metodologia científica da sua pesquisa

Então, para o artigo ser científico, ele precisa ser testado, verificado e comprovado.

Além disso, a ciência está em constante evolução.

Então, os artigos científicos tendem a mostrar o que há de mais atualizado acerca de um assunto.

Como ler artigos acadêmicos: técnicas para facilitar o entendimento

Ler e compreender os artigos acadêmicos é uma habilidade desenvolvida por doutores e cientistas ao longo de suas carreiras.

Para desenvolver esta habilidade, que tal utilizar algumas técnicas?

Técnica 1: Leia fora de ordem

Às vezes, ler fora de ordem é a solução para quem quer entender um artigo científico mais facilmente.

Pense comigo: o resumo é, geralmente, a última seção a ser escrita pelo autor do trabalho. Então, por que você, leitor, deveria começar por ela?

Nesta técnica, quero que você conheça as vantagens de deixá-lo por último. Vamos lá?

1. Comece lendo a introdução, não o resumo.

O resumo é o parágrafo único que aparece logo no começo do artigo, seguido das palavras-chave.

Na verdade, é por essa página que a maioria dos “leigos” do meio científico começam quando estão tentando construir um argumento científico.

Mas quer um conselho? Leia somente o título e analise as palavras-chave. Esqueça esse resumo e vá direto à introdução do artigo.

Para uma leitura profunda/detalhada de artigos científicos, nesta técnica, a dica é ler o resumo por último.

Justamente porque os resumos são muito sucintos.

E lê-los primeiro pode influenciá-lo a ter a mesma interpretação dos autores quanto aos resultados daquela pesquisa.

Sua leitura terá tudo para ser mais tendenciosa para o ponto de vista do autor.

2. Depois de ler a introdução, pule para a conclusão.

Isso mesmo, você termina de ler a introdução e já pula para a conclusão! A conclusão traz os resultados importantes do artigo.

Essa é a hora de identificar a questão central.

Ela não fala “do que é” o artigo, mas qual problema a pesquisa inteira tentou resolver e se, de fato, conseguiu resolver.

Nesta hora, levante questionamentos como:

  • Concordo com a lógica das conclusões? Esses resultados são úteis para mim?
  • O que os autores acham que os resultados significam? Você concorda com eles?
  • Você pode imaginar uma maneira alternativa de interpretá-los?
  • Os autores identificam quaisquer fraquezas em seu próprio estudo?

Isso irá te ajudar a focar no por quê dessa pesquisa ter sido feita.

3. Dê uma olhada na introdução.

Sim, depois de analisar a conclusão, volte para a introdução.

A introdução explica a motivação e importância da pesquisa. Ela também fornece informações básicas sobre a pesquisa.

Identifique as QUESTÕES ESPECÍFICAS. O que exatamente os autores estão tentando responder com a pesquisa?

Talvez existam diversas questões ou apenas algumas que norteiam o artigo. Anote-as.

Você pode querer se perguntar:

  • Que trabalho foi feito antes neste campo para responder à pergunta central?
  • Quais são as limitações desse trabalho?
  • O que, de acordo com os autores, precisa ser feito em seguida?

4. Identifique a abordagem.

Como os autores vão fazer para responder à(s) questões(s) específica(s)?

Leia a seção “Métodos”, também chamada de Metodologia.

Desenhe um diagrama para cara experimento, mostrando exatamente o que os autores fizeram.

Já relatei em outro artigo do blog a dificuldade que muitos estudantes têm em compreender o que é e como escrever a Metodologia Científica de trabalhos acadêmicos. 

Muitos pulam essa etapa e esse é um dos motivos do “fazer científico” ficar tão confuso!

Por isso, meu conselho é:  antes de passar para os resultados do artigo, tente explicar, com as suas palavras, os métodos utilizados naquela pesquisa para uma outra pessoa.

Quando você ensina algo a alguém, a tendência é que assimile melhor aquele conteúdo.

Depois se questione:

Você conseguiu entender por que aquele artigo é de natureza básica ou aplicada? Identificou se foi uma pesquisa exploratória, descritiva ou explicativa?

Como os autores colheram os dados para elaborar esse artigo?

5. Revise os resultados.

Esta seção fornece os dados brutos do artigo (e que podem ser essenciais para a sua resenha).

Os resultados geralmente incluem figuras, gráficos e tabelas que facilitam a visualização e a compreensão de dados.

–> Guia simples para escolher o melhor gráfico de pesquisa

Essa é a hora de buscar entender, de fato, o que os dados indicam. Então, faça indagações como:

Eu entendo as unidades que estão sendo usadas? Os números e as tabelas fazem sentido e comunicam bem os dados?

Atenção também para o tamanho da amostra de pesquisa.

O estudo foi realizado em 10 ou 10.000 pessoas?

Para alguns propósitos de pesquisa, um tamanho de amostra de 10 é suficiente, mas para a maioria dos estudos, quanto maior a amostragem, melhor.

6. Reflita se os resultados respondem às perguntas específicas

Depois de compreender o sentido daqueles dados, veja se eles respondem às questões específicas propostas pelo autor do artigo.

Esse é o momento de começar a desenvolver a sua análise crítica. Você concorda com a interpretação do autor?

7. Agora, volte para o início do artigo e leia o resumo.

Agora sim é hora de ler o resumo do artigo.

Ele corresponde ao que os autores disseram no artigo? E à maneira como você interpretou o artigo?

Será que, se tivesse começado a leitura do artigo pelo resumo, o teria compreendido de maneira diferente (talvez com uma perspectiva semelhante ao autor)?

8. Procure saber o que outros pesquisadores dizem sobre esse artigo

Quem são os especialistas (reconhecidos ou autoproclamados) neste campo particular?

Que críticas eles fizeram ao estudo? Esse artigo costuma ser constantemente referenciado em outras obras?

Essa é uma hora que eu recomendo que você use o Google Acadêmico!

Pesquise, por exemplo, o número de vezes que o artigo foi citado por outros autores.

–> Google Acadêmico: por que utilizá-lo como fonte para pesquisa e publicação de trabalhos

Assim, você estará melhor preparado para pensar criticamente sobre o assunto.

E as referências bibliográficas?

Consulte também as próprias referências do artigo. Assim, você consegue saber que materiais foram a base da pesquisa daquele autor.

Isso só contribui para concluir a sua análise crítica sobre o artigo.

Desta forma, fica muito mais fácil escrever uma resenha ou um resumo expandido sobre ele.

Baixar modelos de resumo expandido

Técnica 2: Escaneabilidade

Alguma vez na vida você já releu uma mesma frase de um artigo vinte vezes e, mesmo assim, não entendeu uma vírgula do que havia ali?

Ou se propôs a olhar no dicionário toda palavra que desconhecia?

Eu preciso te contar um segredo: essas práticas nem sempre são eficazes.

Elas, de maneira geral, só servem para te dar mais trabalho e fazer com que você fique sem motivação para terminar de ler o artigo.

Não estou dizendo para você aposentar, de vez, o dicionário ou pular toda frase que não entender. Longe disso.

Pelo contrário, é sempre bom deixar o dicionário ou o Google preparados para eventuais dúvidas.

Mas a técnica da escaneabilidade propõe que você faça uma leitura dinâmica do texto.

Ou seja, você vai absorver partes importantes ou que chamam mais a sua atenção.

E vai prezar por entender o contexto e não as mínimas partes que o formam.

Em palavras mais simples, só pare para pesquisar algo no dicionário ou no Google se você, definitivamente, não entender o contexto.

E, para entender o contexto, é preciso ler bem mais do que aquela frase onde a palavra desconhecida está inserida.

Na técnica da escaneabilidade, preste atenção a elementos que fogem do padrão de escrita do artigo científico.

Títulos, citações, figuras, tabelas e gráficos precisam, então, de uma análise mais cuidadosa.

Na técnica da escaneabilidade, você pode optar por ler o artigo na ordem ou fora dela, tanto faz. A questão é fazer uma leitura mais rápida, captar as principais ideias do artigo e de cada seção dele.

Aproveite para tomar notas das partes que julgar serem mais importantes, saliente frases e parágrafos caso seja necessário.

Depois, você pode reler o artigo, de forma mais calma e detalhada. Já que, agora, terá noção do que ele aborda.

Técnica 3: 3Rs para textos longos

Desenvolvida por estudiosos da Universidade de Washington, essa técnica explora a fixação e o entendimento do conteúdo lido no artigo científico a partir de 3 atividades: registrar, recitar e reler.

Veja como você pode aplicá-la:

Registre – você deve ler o artigo aos poucos, dividindo-o em parágrafos. Leia dois parágrafos por vez e registre, mentalmente, o que você leu.

Recite – Em seguida, sem olhar para o texto, reproduza, isto é, recite o que você acabou de ler. Você pode resumir esses dois parágrafos com as suas palavras, da forma como você os entendeu. Não precisa ser ao pé da letra.

Releia – Depois de resumi-los, é hora de relê-los.

Depois, é só continuar aplicando a técnica para o restante dos parágrafos.

O estudo da Universidade de Washington mostrou que o desempenho dos alunos que utilizaram a técnica dos 3Rs em provas dissertativas foi 40% maior em relação aos alunos que apenas releram o conteúdo para a prova.

As técnicas de leitura de artigos da Science Magazine

Quer conselho melhor sobre como ler (e entender) artigos científicos do que aqueles vindos de uma revista científica?

Acostumada a receber pedidos de ajuda (e socorro) dos estudantes, a Science Magazine resolveu compartilhar dicas daqueles que leem artigos científicos quase que diariamente: pesquisadores e cientistas.

Que estratégias eles utilizam para que a leitura e o entendimento dos artigos se torne mais fácil?

Então, veja algumas outras formas de ler artigos científicos que foram compartilhadas no estudo e que você pode adotar no seu dia a dia:

Cecilia Tubiana, cientista no Max Planck Institute for Solar System Research (Alemanha)

Primeiro, eu pego a ideia geral do artigo lendo o resumo e a conclusão. A conclusão me ajuda a entender se os objetivos traçados no resumo foram alcançados e se o assunto é interessante para os meus próprios estudos. Eu também sempre olho os tabelas e as figuras do paper, elas me ajudam a ter uma primeira impressão sobre ele.  

Lina A. Colucci, concorrente ao doutorado na Harvard MIT Health Sciences and Technology Program. 

Algo que me ajuda muito é fazer anotações enquanto leio o artigo. Isso me torna uma leitora ativa no lugar de deixar apenas meus olhos passarem por montanhas de texto, esquecendo tudo que acabei de ler. Eu guardo, por exemplo, frases informativas do artigo no Word, assim como faço comentários e anoto questões que preciso explorar no futuro.

Jeremy C.Borniger, concorrente ao doutorado em neurociência na Ohio State University, Columbus (EUA).

Para captar os pontos principais do artigo, eu leio o resumo e já sigo para as imagens, tabelas e gráficos. Eu acho que eles são a parte mais importante dos artigos.

3 dicas extras para otimizar a leitura de artigos

Além de todas essas técnicas que compartilhamos, não se esqueça de algumas práticas que podem fazer total diferença na hora de ler artigos.

1. Em caso de dúvidas, encontre o equipamento e as pessoas certas

Dicionários

Tenha sempre por perto um dicionário.

Ele será essencial na procura por termos desconhecidos e específicos de uma área.

Lembre-se de, em um primeiro momento, tentar entender as palavras desconhecidas pelo contexto. Isso otimiza a sua leitura. Caso ainda assim não a compreenda, não deixe de consultá-la no dicionário ou no Google.

–> Lista de dicionários que todo acadêmico deveria conhecer. 

Notebook ou bloco de notas

Tenha sempre notebook, celular ou o tradicional bloco de notas em mãos.

Eles são fundamentais para fazer anotações, salientar termos desconhecidos, dúvidas sobre o tema, formular hipóteses.

Construir mapas mentais também facilita a compreensão do artigo como um todo!

Destaque o problema, a hipótese levantada pelo autor bem como a metodologia utilizada por ele.

Imprima o artigo e rabisque-o com os seus pensamentos! Saliente as partes que julgar serem importantes.

Colegas, familiares e professores

Não hesite em procurar pessoas mais experientes em metodologia científica ou no tema do artigo que você está lendo.

Tire dúvidas, peça explicações mais detalhadas e de fácil entendimento.

Procure também explicações em canais do Youtube e em blogs (o da Even3 está repleto de conteúdos sobre pesquisa e carreira acadêmica).

Existe muito conteúdo bom na internet e que complementa a leitura dos artigos acadêmicos.

2. Esteja aberto a outras técnicas de leitura

Ensinamos, neste artigo, apenas algumas técnicas de leitura.

Você pode testar outras e ver qual funciona melhor com você. Nem sempre encontramos a técnica perfeita na primeira tentativa.

E nem sempre a que escolhemos é a que é utilizada pela maioria dos estudantes. A dica é não desanimar.

3. Sem distrações

Ler um artigo científico já não é uma atividade fácil. Imagina então ter que fazê-la em um ambiente cheio de distrações!

Por isso, prepare o seu ambiente de estudo. Silencie as notificações do celular e do notebook, desligue a TV.

Caso se concentre melhor ouvindo música, dê preferência àquelas que exploram sons da natureza ou às músicas instrumentais.

E faça um esforço. Esteja disposto a entender o artigo científico, por mais impossível que ele pareça ser.

Com a prática, tudo fica mais fácil. Você vai se acostumar à linguagem científica, vá por mim. É tudo questão de treino.

4. Entenda as seções de um artigo

Muitos alunos têm pavor à disciplina de TCC na faculdade. Odeiam pensar em regras de formatação de trabalhos e em metodologia científica.

Mas entender os processos, o esqueleto de um trabalho, facilita (e muito) a compreensão da linguagem científica.

Você precisa entender a linguagem que os acadêmicos e cientistas falam. Existem palavras, expressões e processos que são típicos de quem faz ciência.

Por isso, recomendo (acredito que pela terceira vez) a leitura deste artigo:

–> Metodologia Científica: guia simplificado para escrever a sua

Ele te dará toda a base para entender o mundo das pesquisas científicas, incluindo os artigos acadêmicos.

E aí? Já se sente pronto para ler e entender um artigo? Deixe sua opinião sobre nosso guia nos comentários!

ebook escrever artigos científicos

Gostou? Deixe um comentário

Segredos e dicas sobre o mundo de eventos técnicos-científicos

Junte-se a milhares de pessoas que organizam e participam de eventos acadêmicos e científicos