Hackathon: imagem de destaque

Manual do hackathon: saiba tudo sobre este tipo de evento

Você já ouviu falar em hackathon? Embora seja uma palavra comum na área de tecnologia, vale a pena conhecer o evento que tem ganhado espaço em diversas empresas!

Afinal, quem não gostaria de promover networking, resolução de problemas e captação de talentos?

Tudo isso pode acontecer em um hackathon e tanto empresas organizadoras, como participantes podem ser beneficiados.

Portanto, saiba mais sobre:

Para começar, este nome em inglês é a junção de dois outros termos na mesma língua: “hack” refere-se à programação e “marathon” é uma referência à competição de corrida mesmo.

Em outras palavras, hackathon significa uma maratona de programação.

Nesse caso, o evento é conhecido dessa forma porque costuma unir profissionais da área de tecnologia para resolver problemas reais em eventos de longa duração.

E o melhor: para chegar à melhor solução, os participantes costumam se dividir em equipes interdisciplinares, aumentando as chances de networking.

Além disso, o hackathon normalmente promove debates, palestras, workshops, oferece prêmios para as ideias mais inovadoras e até mesmo capta novos profissionais para trabalharem nas empresas envolvidas na organização.

Devido a tantos benefícios, este tipo de evento tem se tornado cada vez mais popular.

  • Desafia profissionais e estimula a resolução de problemas;
  • Acelera a resolução de problemas;
  • Abre espaço para soluções inovadoras e diferentes;
  • Troca de conhecimento prático e networking entre profissionais;
  • Divulga a marca das empresas organizadoras;
  • Capta os melhores profissionais do mercado.

Local

Seja presencial, online ou híbrido, o hackathon deve acontecer em uma plataforma que possibilite a reunião e interação de diferentes profissionais.

Por esse motivo, normalmente o evento é presencial, em empresas ou espaços de inovação.

Mas com a plataforma de eventos certa, é possível promover um evento online e atrair participantes de diversas partes do mundo e do país. Já pensou nisso?

Duração

Como o hackathon é um evento que busca solucionar um problema, a duração vai de acordo com a complexidade do desafio.

Além disso, atividades paralelas, como palestras e coffee breaks também devem ser levadas em consideração na hora de pensar na programação.

Por isso, não há duração específica, mas podem acontecer em um dia ou até mesmo em uma semana.

Desafio

O desafio está no cerne do hackathon. Para que o evento exista, é necessário que haja uma proposta de resolução de problema.

Entre os desafios comuns estão projetos para desenvolver um app, resolver dificuldades da cidade, melhorar processos internos de uma empresa etc.

Divisão em equipes

Como já comentei, para solucionar os problemas, os participantes de um hackathon se dividem em equipes com profissionais diversos.

Nesse caso, não há limitações sobre quem pode participar do evento ou não.

Por buscar a interdisciplinaridade, todos são bem vindos, principalmente depois que se tornou mais popular.

Então, não é um espaço apenas para programadores, mas costuma atrair designers, desenvolvedores, empresários, comunicadores e interessados na temática.

Apresentação das soluções

Ainda, o hackathon também prepara o profissional para a apresentação e defesa de uma ideia.

-> Confira 7 dicas para não surtar durante uma apresentação oral

No fim de todo desafio, os grupos apresentam suas propostas inovadoras, trocam experiência, opinam na resolução dos colegas e criam um ambiente de cooperação.

Premiação

Por fim, parte importante do hackathon é a premiação da competição. Inclusive, este é um dos maiores atrativos deste tipo de evento.

Neste momento, o organizador do hackathon tem a oportunidade de mostrar o seu valor, oferecendo prêmios em dinheiro para as melhores propostas e até mesmo contratação dos profissionais que mais se destacaram.

Inclusive, você pode se inspirar e ver quais são as premiações comuns em hackathons por aí. Saiba mais:

O hackathon internacional da NASA

Um dos hackathons mais famosos do mundo, o NASA Space Apps Challenge é um evento que acontece desde 2012 e une profissionais do mundo inteiro para resolver problemas da Terra e do espaço.

O evento é híbrido, no formato multi-hub meetings. Ou seja, ele une a experiência tecnológica de um grande evento online transmitido e acontecendo em diferentes locais físicos.

Dessa forma, os participantes dividem uma experiência de 48h com o mundo todo e as 10 melhores equipes são premiadas. Saiba mais.

Campus party

A famosa Campus Party é um evento internacional também sediado em algumas capitais do Brasil com o intuito de unir ideias visionárias em um só lugar.

Por esse motivo, sua programação é diversa e recheada de vários desafios, entre eles, a promoção de hackathons com temas sociais, como mobilidade e segurança pública.

Hackathon SEBRAE

Com o objetivo de desenvolver soluções tecnológicas, o SEBRAE tem um programa de tutoria presencial de três dias voltado para desenvolver respostas iniciais em negócios viáveis. Saiba mais.

Uber Hack

O Uber HACK é um desafio nacional lançado pela Uber com a proposta de desenvolver soluções de mobilidade usando a tecnologia.

O evento acontece em cidades diferentes do Brasil, com 5 etapas regionais, e cada uma delas dura um final de semana.

Ao fim do campeonato, o campeão pode levar para casa um prêmio de R$ 10 mil.

Mas uma organização de sucesso vai muito além de um bom prêmio, sabia?

Depois desse momento de inspiração, é hora de colocar tudo em prática!

1. Defina o tema e desafio

Para começar, defina o mais importante: qual é o problema que seu evento quer solucionar?

A partir daí, você terá o tema e o desafio, ou seja, a base do seu hackathon. Depois disso, você pode começar a pensar no público alvo e cronograma.

-> Saiba mais: veja o guia completo para organizar eventos

2. Monte o cronograma do seu evento com antecedência

Todo mundo sabe que um cronograma definido com antecedência é essencial para qualquer tipo de evento, mas para eventos complexos, como o hackathon, ele é ainda mais importante!

 

Então, será necessário mapear todas as fases do evento na hora de montar o cronograma. Portanto, lembre-se de programar:

Pré-evento:

  • Captação de patrocinadores e parceiros;
  • Divulgação nos canais certos;
  • Abertura das inscrições.

Durante o evento:

  • Abertura;
  • Palestras e workshops;
  • Dias de maratona para o desenvolvimento dos projetos;
  • Encerramento e premiação.

Lembre-se: é nessa fase que você vai definir em quanto tempo seu evento vai ocorrer.

Portanto, analise a complexidade do problema e escolha um tempo suficiente para que seus participantes consigam aproveitar ao máximo a experiência da maratona!

Pós-evento:

  • Emissão de certificados;
  • Contratação dos vencedores e divulgação dos resultados do evento;
  • Encontros e momentos para networking.

3. Encontre o local perfeito

Falando em cronograma, a definição da quantidade de dias de maratona que vai impactar diretamente no local do evento.

Neste caso, por ser um evento com longa duração e interação constante, ele precisará oferecer integração entre os participantes para garantir que todos estarão dando o seu melhor na resolução dos problemas.

Ainda, para os eventos presenciais, o ideal é oferecer um espaço confortável, seguro e inspirador para passar todo o período da maratona.

Inclusive, essa integração 24h no mesmo espaço pode ser algo extremamente positivo para a experiência do participante, já que estimula o networking.

Por outro lado, por ser trabalhoso demais e restringir a participação remota, alguns hackathons têm optado pela transmissão online através de uma plataforma de eventos.

Assim, não é necessário alugar um local para sediar a competição e todos os projetos são enviados remotamente, com um prazo delimitado.

Contudo, esse formato dificilmente permite conhecer outros profissionais que não integram a mesma equipe.

Então, você precisará escolher o que faz mais sentido dentro do objetivo traçado para o seu evento.

3. Estabeleça as regras

Pronto, agora que já está quase tudo definido para a maratona, que tal pensar nas regras?

Afinal, toda competição tem um conjunto de regras para funcionar bem, portanto, na hora de pensar nas suas, imagine o que é importante para o seu evento, como:

  • Quem pode participar? O público será delimitado ou é aberto para todos?;
  • Quais serão as ferramentas utilizadas para resolver os problemas?
  • Quais são as limitações nas definições de time? Defina o tamanho mínimo e máximo das equipes;
  • Descreva de forma minuciosa como o prêmio será oferecido e repartido entre os integrantes da equipe;
  • Defina as regras sobre a divulgação dos projetos.

4. Estabeleça os critérios de avaliação

Ainda, é preciso pensar em outras regras: os critérios de avaliação. Eles são super importantes para garantir uma competição transparente e justa!

Portanto, é ideal que você defina os critérios e deixe-os de fácil acesso a todos.

Inclusive, eles podem incentivar a competitividade, uma vez que os participantes vão saber exatamente em que área do projeto devem investir para ganhar mais pontos.

Além disso, busque criar uma comissão de avaliação com profissionais da área, preparados para tirar as dúvidas e oferecer feedbacks aos participantes. Montar uma boa equipe é essencial!

5. Tire suas ideias do papel

Enfim, é a hora de criar! Com as instruções certas, seu hackathon já está pronto para sair do planejamento.

Mas você pode ir além e contar com a automação da maioria dos processos importantes na hora de criar um evento, como inscrições, submissões de projetos, envio de e-mails, certificados e muito mais.

Para isso, conte com uma plataforma de eventos como a Even3 para te ajudar. Experimente grátis:

Crie seu evento na Even3

Segredos e dicas sobre o mundo de eventos técnicos-científicos

Junte-se a milhares de pessoas que organizam e participam de eventos acadêmicos e científicos