Carlos Chagas: entenda tudo sobre a plataforma do CNPq

Carlos Chagas: tudo o que você precisa saber sobre a plataforma do CNPq

Quando você ouviu falar sobre Carlos Chagas pela primeira vez?

Provavelmente você já conhece o pesquisador, ou a Fundação Carlos Chagas, o hospital, o laboratório…

De fato, seu nome está em todo lugar! Inclusive, na Plataforma Carlos Chagas, do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq).

Mas qual é a relação dessa plataforma com Carlos Chagas e por que isso é tão importante para os pesquisadores do Brasil hoje?

Nesse artigo nós vamos te explicar:

Para começar, Carlos Chagas foi um médico, pesquisador e sanitarista brasileiro.

Inclusive, você já deve ter ouvido falar sobre a sua descoberta mais famosa: a doença de Chagas.

Mas se você ainda está se perguntando qual é a importância de Carlos Chagas para a ciência, você precisa continuar a ler esse texto!

Na época, no início do século XX, Chagas realizou um grande feito na história da medicina mundial, pois ele foi o primeiro pesquisador a conseguir descrever o ciclo completo de uma doença.

Assim, Carlos Chagas foi capaz de identificar o vetor da doença de Chagas (o besouro barbeiro), o agente causal (o protozoário que ele denominou de Trypanosoma cruzi), o reservatório doméstico (o gato), a doença nos humanos e suas complicações.

Muita coisa, não é? Mas não para por aí!

Sabe esse Trypanosoma cruzi? O nome dado por Carlos foi uma homenagem ao seu mestre Oswaldo Cruz, outra grande referência na medicina brasileira.

Juntos eles contribuíram com estudos epidemiológicos e campanhas sanitárias que mudaram a história da medicina do Brasil e do mundo.

Ambos os médicos foram responsáveis pelo combate à malária no nosso país. Ainda, Chagas até hoje é uma grande referência mundial no combate a epidemias graças ao seu trabalho como chefe da campanha contra a gripe espanhola no Brasil, onde defendia práticas como o distanciamento social.

Então é por esse motivo que Carlos Chagas é homenageado pelo CNPq e nomeia a mais recente base de dados sobre bolsas de pesquisa científicas do Brasil. Você já os conhece?

Primeiramente, para entender bem o funcionamento da Plataforma Carlos Chagas, é preciso conhecer o que é e o que faz o CNPq.

O Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq) foi criado em 1951 e tem o objetivo de incentivar a pesquisa e o desenvolvimento científico do país.

Mas por que ele é tão falado e polêmico?

Isso acontece porque o CNPq recebe os recursos de seus investimentos do Poder Público, especificamente do Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovação e Comunicações (MCTIC).

Então, como as políticas públicas mudam a cada governo eleito, os bolsistas da CNPq ficam à mercê dos governantes, muitas vezes sofrendo com cortes orçamentários que causam queda de produção científica no país e descontinuidade de bolsas de pesquisadores que já estavam ligados ao órgão.

Por isso, defender os programas do CNPq, avaliações apropriadas e o direcionamento de investimentos é uma aposta no desenvolvimento do Brasil.

Mas você sabe o que o CNPq tem feito?

O que faz o CNPq?

  • Hospeda o currículo Lattes;
  • Financia o Programa de Institucional de Bolsas de Iniciação Científica (PIBIC)
  • Oferece bolsas de mestrado, doutorado, pós-doutorado, pesquisador visitante e estágio-sênior;
  • Realiza premiações com bolsas de estudo aos jovens do ensino fundamental e médio que se classificam em competições acadêmicas, como as olimpíadas de matemática, física e química;

No entanto, algumas atividades do CNPq foram descontinuadas por falta de recursos. Um exemplo é o Programa Ciências sem Fronteiras, finalizado em 2014, e responsável por oferecer mais de cem mil bolsas de estudos em intercâmbios de graduação e pós-graduação.

São muitas informações! E como elas são de interesse de muitos alunos, pesquisadores e instituições, devem estar mapeadas em uma base de dados, no caso, a Plataforma Carlos Chagas. 

A plataforma Carlos Chagas é onde você terá informações importantes sobre as bolsas de financiamento de pesquisa do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq).

Mas calma! Lembre-se que não são os dados de todas as bolsas do Brasil que estarão na Plataforma, ok?

Isso porque o CNPq não é o único órgão público que financia pesquisas no país, temos também: 

-> Entenda o que é PIBID e sua importância para a pesquisa brasileira

Sendo assim, na Plataforma Carlos Chagas você não só encontrará os dados referentes às bolsas de pesquisa concedidas pelo CNPq mas ainda pode achar informações como:

  • auxílios
  • encaminhamento de projetos
  • pedidos de bolsas
  • andamento dos processos
  • emissão de pareceres
  • assinaturas de termos de concessão
  • relatórios técnicos e de prestação de contas etc

Então se tiver buscando por editais para auxílios de eventos científicos, é na Plataforma Carlos Chagas que você achará e já pode começar a prepará-lo de forma gratuita!

CRIAR EVENTOS

Agora iremos te ensinar como acessar os editais.

Primeiramente, acesse o endereço http://carloschagas.cnpq.br/

Na página inicial da plataforma, acesse o campo que representa o seu perfil junto ao CNPq.

Se você é um novo usuário, pode fazer o login em “Novos Usuários” com seu CPF e mesma senha usada no currículo Lattes.

Demonstração de como acessar a plataforma Carlos Chagas

Ainda, temos os perfis de:

  • Responsáveis por auxílios: usuários que possuem somente concessões nas modalidades Participação em Eventos Científicos (AVG) ou Projeto Individual de Pesquisa (APV);
  • Bolsistas de Produtividade em PQ e DT: usuários que recebem ou já receberam bolsas de Produtividade em Pesquisa (PQ) ou Produtividade em Desenvolvimento Tecnológico e Extensão Inovadora (DT);
  • Outros Bolsistas: usuários que recebem ou já receberam uma das demais modalidades do CNPq, exceto PQ e DT;
  • Coordenadores de Pós-Graduação: acesso exclusivo para coordenadores de pós-graduação ativos no CNPq; e
  • Gestores Institucionais: acesso restrito aos representantes ou interlocutores institucionais cadastrados via Protocolo de Cooperação Técnica;

Depois de escolher o perfil, é só realizar o login com CPF e senha do currículo Lattes.

Então, uma página abrirá com o Menu “Propostas e Pedidos” onde estará registrado:

  • Novos: Com os editais abertos pelo CNPq;
  • Submetidas: Com suas propostas já enviadas;
  • Reconsideração;
  • e Prorrogação.

Demonstração da Plataforma Carlos Chagas

Ainda, se você é estudante, é importante ficar atento às informações de cada edital e quem deve submeter, ok? Pois muitas vezes os editais de bolsa devem ser submetidos pelos Coordenadores do Programa de Pós-Graduação.

Por isso, em caso de dúvidas, procure seu orientador, a coordenação da sua pós-graduação ou professor responsável.

Por fim, não deixe de conferir os dados da Plataforma Carlos Chagas em Mapa de Investimentos do “CNPq”.

Assim, você verá onde estão os maiores investimentos do CNPq e os países estrangeiros onde estão alguns bolsistas.

Por exemplo, além de todo o Brasil, temos pesquisadores no Canadá, Estados Unidos, Austrália, China, Finlândia, entre outros.

Mapa de investimentos da CNPq

Então uma boa dica para quem é estudante e está buscando financiamento para estudar fora é ver essas universidades do Mapa de Investimentos, as áreas que recebem as bolsas e estudar seus programas de pós-graduação.

Mas se lembre sempre de consultar seu orientador e ver se é viável fazer esse intercâmbio na sua universidade, ok?

Por enquanto, você já pode solidificar sua carreira de pesquisador e começar a publicar seus trabalhos acadêmicos, fazendo sua pesquisa se tornar ainda mais renomada e facilmente encontrada através da busca do Google. Conheça a Even3 Publicações!

Tem um material e deseja publicar?

Segredos e dicas sobre o mundo de eventos técnicos-científicos

Junte-se a milhares de pessoas que organizam e participam de eventos acadêmicos e científicos