Entenda a diferença entre a pesquisa aplicada e a pesquisa básica

pesquisa aplicada

A pesquisa aplicada e a básica vão lhe acompanhar durante toda a sua vida na academia, seja na graduação ou na pós graduação.

Os artigos feitos, as bolsas de iniciação científica, todas essas atividades envolvem algum tipo de pesquisa.

Saber qual pesquisa utilizar é a chave para o sucesso dos seus projetos.

Percebeu a importância da pesquisa básica e a pesquisa aplicada?

Neste post vamos explicar a você como funciona cada tipo de pesquisa. Saiba qual utilizar quando qualquer orientador solicitar algum projeto ou artigo.

O desenvolvimento científico e tecnológico é extremamente importante para o crescimento de um país, pensando nisso diversos países, incluindo o Brasil, investem parte dos seus rendimentos brutos nessas pesquisas. 

Para que essas pesquisas sejam feitas é preciso de estudiosos que se proponham a participar, pois além de conhecimento os próprios pesquisadores agregam ao seu currículo uma grande oportunidade de participar de projetos reconhecidos mundialmente.

–> Precisa de ajuda para montar um projeto de pesquisa? Acesse aqui o guia completo das regras da ABNT para projetos de pesquisa!

Pesquisa Básica

A pesquisa básica tem como objetivo gerar conhecimento que seja útil para a ciência e tecnologia, sem necessariamente haver uma aplicação prática ou para obtenção de lucro. É um modelo muito usado pelas universidades mais tradicionais, as quais não contam com financiamento de empresas e grandes corporações. Entretanto, há instituições e centros de pesquisas os quais produzem pesquisas voltadas para a indústria corporativa.

Conhecida também como pesquisa pura, a pesquisa básica aplica o conhecimento pelo conhecimento. Ela é feita para aumentar o que sabemos sobre um determinado assunto sem necessariamente ter alguma finalidade.

Duas perguntas primordiais para se fazer quando você for produzir uma pesquisa básica é para quê serve e o porquê dos acontecimentos estudados. Para serem então difundidos não apenas na comunidade científica, mas para a comunidade em geral.

Pesquisa Aplicada

Já quando se fala da pesquisa aplicada é bom observar a diferença do objetivo para a pesquisa básica. A pesquisa aplicada busca gerar conhecimento para a aplicação prática e dirigida a solução de problemas que contenham objetivos anteriormente definidos. Esses objetivos podem ser de médio ou curto prazo de alcance, sendo então uma investigação direcionada pelas instituições financiadoras.

A pesquisa aplicada também se relaciona com a básica pelo fato de muitas vezes determinar um uso prático para as descobertas feitas pelas pesquisas puras. Envolvendo também conhecimento disponível, de diversas fontes, visando uma utilidade econômica e social. O custo-benefício também deve compensar, já que muitos investimentos são necessários para produzir uma pesquisa na área científica e tecnológica.

Relação entre a Pesquisa Aplicada e a Básica

Há diversos exemplos de pesquisadores que uniram ambas as pesquisas e fizeram descobertas incríveis. Como o Louis Pasteur considerado o pai da microbiologia.

As suas pesquisas impactaram positivamente a indústria alimentícia através da invenção da pasteurização. Método que elimina as bactérias dos alimentos em geral tendo uma durabilidade maior.

Pasteur utilizou ambas as pesquisas. Demonstrando então que tanto a básica quanto a aplicada podem funcionar juntas, sem haver perdas para o pesquisador e a instituição.

Donald Stokes produziu uma demonstração dos pesquisadores e suas atuações de acordo com a pesquisa produzida. Sendo ela mais prática ou mais teórica. Chamou então de ‘O quadrante de Pasteur’.

pesquisa aplicada

Legenda: Reprodução da matéria da Revista da FAPESP

O papel do país é incentivar a produção científica e tecnológica. Por meio de instituições de fomento à pesquisa, como a CAPES e a CNPq, a pesquisa é incentivada na graduação e pós graduação. Elas buscam abarcar toda essa nova geração de pesquisadores brasileiros.

As pesquisas aplicadas e básicas são uma ótima forma de compartilhar conhecimento produzidos em universidades e centros de pesquisa. Essa forma de compartilhamento pode ser por meio de revistas acadêmicas ou em eventos acadêmicos que permita a submissão de trabalhos.

E você, já realizou algumas das pesquisas abordadas aqui? Utilizou alguma forma de  publicação? Conta aqui para a gente como foi.

Se quiser ir além do projeto de pesquisa, tenha um ebook com dicas de como escrever um excelente artigo científico. Basta baixar gratuitamente abaixo:

ebook escrever artigos científicos

 

RECEBA Nossas Novidades

Comments