Guia completo de regras ABNT para fazer um projeto de pesquisa

Quer elaborar um projeto de pesquisa e não sabe como? Confira um resumo completo das regras da ABNT e faça um projeto científico de qualidade!

Uma das maiores queixas de qualquer estudante que realiza pesquisas de naturezas acadêmica ou científica é saber como formatar o seu projeto de pesquisa. A elaboração de gêneros científicos requer uma padronização ou normatização que, no Brasil, segue o modelo da Associação Brasileira de Normas Técnicas (ABNT). Normatizar um artigo, uma tese ou um projeto de pesquisa, por exemplo, é considerado por grande parte dos estudantes como a pior parte da elaboração de um projeto científico, porque, de fato, requer paciência, tempo e, muitas vezes, um investimento financeiro (caso o aluno opte por contratar uma empresa ou pessoa especializada no assunto para formatar todo o trabalho).

 

ABNT

ABNT – Associação Brasileira de Normas Técnicas

 

O que é ABNT? 

A ABNT é uma associação privada, sem fins lucrativos, que foi fundada em 1940 e tem, por objetivo, a normalização técnica do Brasil. Por ser uma entidade privada, a adequação de trabalhos acadêmicos e científicos, quanto às normas propostas pela ABNT, é facultativa e cabe a instituição de ensino decidir se irá adotá-la ou não.

book-reading-learning-letters-large

 

O Even3 selecionou, assim, algumas dicas importantes e fundamentais para a elaboração do seu projeto científico. Pegue um caderno e anote-as, pois elas facilitarão a sua vida no mundo (às vezes, assustador) da Iniciação Científica.

O que é um projeto de pesquisa?

A ABNT define o projeto de pesquisa como “uma descrição da estrutura de um empreendimento a ser realizado”.  O projeto de pesquisa é, portanto, um documento que irá apresentar os planos para o desenvolvimento de possíveis atividades realizadas durante a pesquisa.

Como organizar um projeto de pesquisa?

 1. Capa

Parte externa do projeto de pesquisa, que contém informações de identificação do trabalho científico. Deve possuir as seguintes estruturas:

  • Nome da instituição (centralizado, em letras maiúsculas, fonte Arial ou Times New Roman, tamanho 14.
  • Nome(s) do(s) autor(es) em letras maiúsculas, tamanho 14.
  • Ao centro da página, título do trabalho e subtítulo (se houver) em negrito com letras maiúsculas, em tamanho 16.
  • Na parte inferior da página, a cidade e o ano com letras maiúsculas e tamanho de fonte 14.

2. Folha de rosto

Vem imediatamente após a capa e apresenta elementos mais específicos para a identificação do trabalho. Deve possuir as seguintes estruturas:

  • Nome do(s) autor(es) em letras maiúsculas e fonte tamanho 14.
  • Título e subtítulo do trabalho (se houver) em negrito, letras maiúsculas e fonte tamanho 16.
  • Informações sobre o trabalho: nome da instituição a qual será submetido o projeto, área de concentração, professor orientador. Tais informações deverão ser redigidas em fonte tamanho 12 e com alinhamento do meio para a direita.
  • Local e data centralizados, em letras maiúsculas e fonte tamanho 14, localizados na parte inferior da página.

3. Ilustrações, tabelas

São elementos opcionais. Deverão conter todas as ilustrações e tabelas apresentadas no decorrer do projeto sinalizadas com a sua localização (página).

4. Lista de abreviaturas

Elemento obrigatório. Deve conter todas as siglas e abreviações e seus respectivos significados.

5. Sumário

É onde aparecem as divisões do trabalho, os capítulos e as seções.

  • Todas as folhas do trabalho, a partir da folha de rosto, devem ser contadas sequencialmente, mas não numeradas. A numeração só é colocada a partir dos elementos textuais (ex. introdução, desenvolvimento e conclusão) em algarismos arábicos.

6. Introdução

Deve conter elementos como:

Problema de Pesquisa:

Toda pesquisa científica, como foi dito anteriormente, parte da formulação de uma ou mais perguntas. O problema de pesquisa tem que, essencialmente, ser uma pergunta, devendo, também, ser empírico (ou seja, baseado na experiência e na observação e não em percepções pessoais), preciso (nada de perguntas vagas ou muito “viajadas”, ok?), delimitado a uma dimensão viável (quanto maior a dimensão da pesquisa, menor é a precisão das informações coletadas) e, claro, solucionável.

Hipóteses:

Segundo Gil (2009), hipótese é “a proposição testável que pode vir a ser a solução do problema”. Nada mais é do que a suposição de coisas que podem responder ao problema de pesquisa. Ao final do projeto de pesquisa, a hipótese deverá ser negada ou comprovada.

Objetivos:

Deve responder a pergunta “para quê?”, devem ser claros e precisos e discriminados com verbos no infinitivo, que determinam ação. Deve conter um objetivo geral (mais amplo, é o propósito geral da pesquisa) e objetivos específicos. O objetivo é a meta do seu trabalho, é aonde o pesquisador quer chegar com a pesquisa. Dica: use verbos como “descobrir, analisar, discutir, esclarecer, procurar, realizar, medir, produzir, localizar, diagnosticar, etc”.

Justificativa:

Responde a pergunta: “por quê?”. Qual a importância da pesquisa nos âmbitos teórico, metodológico e/ou empírico? Inclua fatores que determinaram a escolha do tema de estudo e das referências, por exemplo.

7. Referencial Teórico

É o que sustenta a pesquisa, uma vez que possui toda a fundamentação teórica. Valorize os conhecimentos já produzidos pela humanidade ou por cientistas. Deve incluir fontes provenientes de livros, pesquisa em internet ou em outros meios de informações disponíveis no mercado.

8. Metodologia

Deve constar todos os procedimentos que serão utilizados na pesquisa, como, por exemplo:

  • Tipo de pesquisa: é de natureza exploratória, descritiva ou explicativa?
  • População e amostra: informações sobre o universo a ser estudado.
  • Coleta e análise de dados: quais as técnicas que serão utilizadas para coletar dados (questionários, entrevistas, observação, experimento…)? Descreva todas as informações obtidas de maneira clara e precisa.
  • Deve ser minuciosa e extremamente detalhada.

9.  Recursos

Quais os equipamentos necessários para a realização da pesquisa? Descreva-os! (câmeras de vídeo, material de laboratório, cartazes…)

10. Cronograma

Estabeleça metas e prazos. Refere-se ao “quando” da pesquisa. Faça uma tabela que informe a atividade a ser realizada, o responsável e o dia que deverá ser feita a parte da pesquisa.

11. Referências

Listagem em ordem alfabética de todas as fontes de pesquisa utilizadas durante a elaboração do projeto. Podem ser utilizados livros, jornais, revistas, dicionários, internet, artigos científicos… Deve-se enfatizar que, para cada tipo de referência, há uma organização padrão determinada pela ABNT.

12. Apêndice

O apêndice é um elemento opcional do projeto de pesquisa, que possui um conteúdo elaborado pelo próprio autor e visa a melhor compreensão do projeto científico.

13. Anexos

Elemento opcional, com conteúdo e material elaborados por terceiros, que servem para embasar a pesquisa científica.

Seguindo os passos acima, você poderá organizar melhor o seu projeto de pesquisa. São muitas dicas e normas, mas, com o tempo, a elaboração de projetos fica mais fácil e você consegue, de forma mais rápida e eficiente, elaborar um projeto científico de qualidade!

Referências:

  •  GIL, Antônio Carlos. Como Elaborar Projetos de Pesquisa. 4ª ed. São Paulo: Atlas, 2009.
  • CARVALHEIRI, Alceu. ENGERNOFF, Sérgio Nicolau. Orientações para Trabalhos Científicos (OTC) da Faculdade Palotina. 1ª ed. atualizada. Santa Maria: FAPAS, 2014.
  • MARCONI, Marina de Andrade. LAKATOS, Eva Maria. Fundamentos de metodologia científica. 7ª ed. São Paulo: Atlas, 2010.
  • CUNHA, Helenice Rêgo dos Santos. Padrão PUC Minas de normalização: normas da ABNT para apresentação de Projetos de pesquisa   Belo Horizonte: PUC Minas, ago. 2010. Disponível em: < http://www.pucminas.br/documentos/normalizacao_projetos.pdf> Acesso em 20 fev. 2016.

Comentários

RECEBA Nossas Novidades

Comments